FALE CONOSCO
49 99122.9001
Central de Atendimento
(49) 3304 4757 . sac@nutrir-sc.com.br
Postado em 09 de Novembro de 2015 às 10h58

OMS classifica carne processada como alimento cancerígeno

SAÚDE (62)

Carnes processadas – como salsicha, presunto, linguiça, hambúrguer e bacon – foram classificadas como alimentos cancerígenos para seres humanos, conforme divulgado hoje (26) pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Já a carne vermelha, incluindo partes do boi, porco, carneiro, bode e cavalo, foi classificada como alimento de provável risco cancerígeno.

A decisão foi tomada pela Agência Internacional de Pesquisa do Câncer (IARC, na sigla em inglês) e levou em consideração evidências de que o alto e frequente consumo de carne processada provoca câncer colorretal. “Especialistas concluíram que, para cada porção de 50 gramas desse tipo de carne consumida todos os dias, o risco de câncer colorretal aumenta em 18%”, alertou a agência.

As classificações foram definidas com base em mais de 800 estudos que tratam da associação de cerca de 12 tipos de câncer ao consumo de carne vermelha ou de carne processada em países e populações de dietas variadas. As evidências mais fortes, segundo a IARC, vieram de um grupo de estudo conduzido nos últimos 20 anos.

Ainda de acordo com a agência, braço da OMS, as descobertas reforçam a orientação do consumo limitado de carne entre humanos, sem deixar de levar em consideração que o alimento tem valores nutricionais.

Fonte: Agencia Brasil

Veja também

Desde que há vida existem cuidados...30/08/16 Cuidar, tomar conta, é um ato de vida que tem como finalidade assegurar a manutenção e continuidade da existência. Ao nascer já precisamos de cuidados. Em algum momento da nossa existência, também seremos cuidadores. A doença, assim como a saúde, também faz parte da vida. Não somos imortais, desta forma, algum dia poderemos adoecer.......
TERAPIA NUTRICIONAL EM ONCOLOGIA31/12/15 A prevalência de desnutrição em indivíduos com câncer é muito alta, uma vez que diversos fatores estão envolvidos em sua etiologia, particularmente os relacionados com a doença (redução do......
NOVAS EVIDÊNCIAS EM FÓRMULAS PARA ALERGIA AO LEITE DE VACA28/11/17 Nas últimas décadas, houve um aumento epidêmico de doenças alérgicas. A alergia ao leite de vaca (ALV) é uma condição comum em crianças, com incidência em torno de 2 a 7,5% do primeiro ano de......

Voltar para BLOG