FALE CONOSCO
49 98875-5236
Central de Atendimento
(49) 3304 4757 . sac@nutrir-sc.com.br
Postado em 05 de Outubro de 2019 às 10h59

INTOLERÂNCIA A LACTOSE, E AGORA?

SAÚDE (62)
  • Nutrir Nutrição Enteral e Suplementação -

É estimado que 75% dos indivíduos ao redor do mundo apresentam hipolactasia ou alguma redução da atividade da lactase, especialmente durante a fase adulta. 

A lactose é um dissacarídeo (β-galxtosil-1,4-glicose) que, quando ingerida, é hidrolisada em 2 monossacarídeos (glicose e galactose) que são absorvidos via transporte ativo. Esta hidrólise ocorre por meio da enzima lactase, presente nas vilosidades intestinais.
A presença excessiva de lactose no lúmen intestinal devido à deficiência de lactase (hipolactasia) cria um gradiente osmótico, no qual água e sódio são secretados no lúmen do intestino delgado, aumentando o volume e reduzindo a consistência do conteúdo intestinal, acelerando, assim, o trânsito gastrointestinal. Desta forma, a lactose alcança o colón, onde é fermentada por bactérias. Essa digestão produz ácidos graxos de cadeia curta e gases (incluindo dióxido de carbono, metano e hidrogênio), podendo promover sintomas gastrointestinais. A presença de sintomas abdominais devido à pobre absorção de lactose, observada em alguns pacientes, define clinicamente a intolerância à lactose. 

O tratamento da intolerância a lactose consiste em controle dos sintomas, envolvendo reeducação alimentar, com restrição no consumo de leite e derivados, consumo de produtos pré-digeridos e/ou terapia de reposição de enzimas via ingestão exógena de lactase.

Conheça mais através do link https://www.nutrir-sc.com.br/_loja_/p/11352

Veja também

IMPORTÂNCIA DA NUTRIÇÃO NO TRATAMENTO DO CÂNCER24/06/16 Todos os métodos de tratamento do câncer visam eliminar as células cancerígenas, porém eles acabam afetando também algumas células sadias. Dessa forma, o paciente em tratamento pode apresentar alguns efeitos colaterais, e algumas dicas e modificações na sua alimentação podem ajudar a enfrentar esses problemas. Náuseas e......
SÉRIE – PREPARANDO SEU PACIENTE PARA A CIRURGIA02/09/19Nutrientes imunomoduladores Arginina = Benefícios metabólicos e imunológicos Ômega-3 = Reduza o estímulo inflamatório e modula a resposta imunológica Nucleotídeos = Essenciais para a rápida proliferação......
DOENÇAS CRÔNICAS21/03/16 Existem muitas doenças crônicas graves, aquelas doenças prolongadas que afetam seriamente a qualidade de vida do individuo e afetam pessoas de todas as idades. Um fator comum envolvido na melhoria da qualidade de vida de pacientes com......

Voltar para BLOG