FALE CONOSCO
49 98875-5236
Central de Atendimento
(49) 3304 4757 . sac@nutrir-sc.com.br
Postado em 05 de Abril de 2017 às 10h45

Aspiração pulmonar: quais os perigos e como evitá-la

SAÚDE (62)
  • Nutrir Nutrição Enteral e Suplementação -

A disfagia é um sintoma de uma doença e tem como característica a dificuldade para deglutir alimentos sólidos e líquidos.

Desordens neurológicas, ou seja, lesões que afetam o sistema nervoso comprometendo a coordenação da deglutição podem fazer com o que os líquidos ou alimentos ingeridos sejam aspirados para o pulmão. Acomete mais idosos com doenças neurológicas (demência, doença de Parkinson e derrame).

A aspiração silenciosa de saliva e/ou do bolo alimentar corresponde à passagem dos mesmos abaixo das pregas vocais sem provocar tosse ou outro sinal externo. A tosse tanto sinaliza a presença do reflexo protetor quanto indica a ocorrência de aspiração. Broncopneumonia de repetição, desnutrição e perda de peso sem causa aparente devem levantar suspeita de aspiração silenciosa

Estudos mostraram haver um círculo vicioso nas relações entre disfagia, desnutrição e aspiração.

As consequências mais graves da disfagia são desnutrição, desidratação, risco de complicações pulmonares (aspiração de líquidos e sólidos), infecção e pneumonia aspirativa. Essa última e uma das complicações mais serias, sendo a principal causa a aspiração de alimentos, aspiração após vomito ou regurgitação.

Para prevenir esses riscos e garantir maior segurança aos pacientes, é importante que o diagnóstico seja feito precocemente, contando com a avaliação fonoaudiologia e os exames cabíveis. A forma encontrada para amenizar as graves consequências da disfagia é o espessamento dos líquidos, mudando a textura dos alimentos para pastosa.

A melhor consistência tem que ser individualizada para cada paciente de acordo com a avaliação fonoaudiologia.

Com essa conduta é possível na maioria dos pacientes com disfagia, associados ou não a suplementação alimentar, manter a hidratação adequada, ofertar alimentos prazerosos via oral e preservar o estado nutricional adequado, sem aumentar as infecções respiratórias.

Conheça nossa linha para pacientes com disfagia clicando aqui!

Veja também

IMPORTÂNCIA DA NUTRIÇÃO NO TRATAMENTO DO CÂNCER14/12/15 Uma boa alimentação é fundamental durante o tratamento oncológico, pois ajuda o paciente a se sentir melhor, manter um peso adequado e passar pela quimioterapia, radioterapia, cirurgia ou pela combinação dessas terapias da melhor forma possível. Dessa forma, o paciente em tratamento pode apresentar efeitos colaterais, e algumas dicas e modificações......
DEFICIÊNCIAS NUTRICIONAIS NA DOENÇA CELÍACA05/08/16 A doença celíaca (DC), enfermidade imunomediada e permanente ao glúten, é caracterizada por inflamação crônica da mucosa e submucosa do intestino delgado, ocasionando atrofia total ou subtotal das vilosidades......
A ALIMENTAÇÃO DURANTE A QUIMIOTERAPIA 09/07/18 Uma alimentação nutritiva é sempre vital para que o organismo funcione melhor. A boa nutrição é ainda mais importante para as pessoas que estão em tratamento de câncer. Quem come melhor tem mais......

Voltar para BLOG