FALE CONOSCO
49 98875-5236
Central de Atendimento
(49) 3304 4757 . sac@nutrir-sc.com.br
Postado em 08 de Março de 2018 às 14h47

ALERGIA À PROTEÍNA DO LEITE DE VACA OU INTOLERÂNCIA A LACTOSE?

SAÚDE (62)

Esse é um tema que causa muita confusão. Mesmo se tratando de leite, há muita diferença entre os dois, tanto o diagnóstico como os sintomas e o tratamento. E para entender melhor, precisamos conhecer do que se trata cada um deles.

A Intolerância à Lactose acontece devido à baixa produção ou a inexistência no intestino de uma enzima chamada lactase que digere o açúcar do leite, chamado de lactose.

Essa deficiência na digestão da lactose pode ocorrer em qualquer idade e desenvolve-se com o tempo, pelo excesso de exposição ou restrição desnecessária à lactose. Os sintomas são desconfortos gastrintestinais, inchaço abdominal, cólicas, tendo ou não diarreia e gases.

O diagnóstico é feito por um médico através dos sintomas e exames laboratoriais. O tratamento, basicamente consiste em consumir leite e derivados sem lactose ou tomar a enzima (somente com prescrição médica).

Já a Alergia à Proteína do Leite de Vaca, também conhecida como APLV, é uma reação alérgica do corpo quando entra em contato com a proteína do leite de vaca.

Nesse caso, quem for diagnosticado com APLV, não pode consumir nada que contenha leite de vaca. Esta alergia só ocorre em bebês e crianças e com o passar da idade os indivíduos adquirem a tolerância ao leite.

O diagnóstico é feito pelo médico através dos sinais e sintomas e de exames clínicos e laboratoriais.

Os sintomas são reações alérgicas leves, moderadas ou graves que incluem: dermatite atópica, problemas respiratórios, fezes explosivas, muco e/ou sangue nas fezes, perda de peso, má absorção dos nutrientes, assaduras, vômitos e, em casos mais graves, pode até levar à um choque anafilático.

O tratamento da APLV consiste na retirada total de todos os alimentos, bebidas ou medicamentos que contenham leite de vaca ou traços do mesmo.

Bebês que são amamentados com leite materno, a mãe precisa fazer a dieta de exclusão de tudo que contenha leite e derivados; em alguns casos há necessidade de fórmula láctea específica, mas isso precisa ser avaliado e prescrito pelo médico em conjunto com nutricionista especializado.

Algumas crianças com APLV tem reações inclusive aos traços do leite. Nesses casos tudo o que for consumido de alimentos, bebidas, medicamentos e até produtos de higiene e limpeza não podem ter contato algum com leite de vaca.

Por isso, as famílias precisam ter equipamentos e utensílios de uso exclusivo e estes não podem ter contato com leite.

Além disso, os produtos industrializados em geral, precisam observar no rótulo se contém a informação “contém traços de leite de vaca” ou ligar no SAC das empresas e buscar esta informação. Caso contenham traços, este produto também não deve ser consumido ou tocado pelo paciente.

Caso apresente os sintomas mencionados, procure o médico e nutricionista especializados para que seja realizado o diagnóstico e tratamentos adequados, evitando assim prejuízos à saúde, nutrição e desenvolvimento da criança.


Janice Danielli
Nutricionista Materno Infantil

Conheça a Nossa Linha de Produtos para Pediatria!

Veja também

DEFICIÊNCIAS NUTRICIONAIS PÓS-CIRURGIA BARIÁTRICA11/04/16 O paciente obeso já é considerado normalmente em risco para deficiências nutricionais e, apesar da alta ingestão calórica, pode não atingir algumas DRIs (Dietary Reference Intakes) pela baixa qualidade nutricional da dieta. Dietas com alta ingestão de gordura (>30%) estão associadas à redução de ingestão de vitaminas A, C e......
OMS classifica carne processada como alimento cancerígeno09/11/15 Carnes processadas – como salsicha, presunto, linguiça, hambúrguer e bacon – foram classificadas como alimentos cancerígenos para seres humanos, conforme divulgado hoje (26) pela Organização Mundial da......
Nutrientes que valem ouro25/06/19 Segundo a Organização Mundial da Saúde a incidência de neoplasias malignas humanas (câncer) vem aumentando grandemente nos últimos anos; e umas das estratégias usadas para o tratamento dessa patologia é o......

Voltar para BLOG