FALE CONOSCO
49 99122.9001
Central de Atendimento
(49) 3304 4757 . sac@nutrir-sc.com.br
Postado em 13 de Novembro de 2017 às 10h23

A importância da nutrição no dia a dia do paciente com dieta enteral domiciliar

DIETAS (2)
Nutrir Nutrição Enteral e Suplementação O que é desnutrição e qual a importância do bom estado nutricional após a alta hospitalar? A desnutrição é um problema grave e ocorre quando...

O que é desnutrição e qual a importância do bom estado nutricional após a alta hospitalar?

A desnutrição é um problema grave e ocorre quando há consumo insuficiente de alimento, por falta de acesso a uma boa alimentação ou pela presença de uma doença que impossibilite o consumo adequado de alimentos.

Este estado de desnutrição pode se agravar, deixando os pacientes mais debilitados, susceptíveis à infecção e com maior probabilidade de não responderem ao tratamento instituído.

Desta forma, o acompanhamento e a introdução de um tratamento nutricional especializado são indicados.

Após a alta hospitalar, durante o período de recuperação, é muito importante continuar mantendo um bom estado nutricional. Para conseguir isto, é preciso alimentar-se adequadamente.

Uma das formas da nutrição especializada que se pode utilizar é a nutrição enteral ou alimentação por sonda.


O que é nutrição enteral e como fazer?

A nutrição enteral ou alimentação por sonda é utilizada quando o paciente não consegue engolir os alimentos ou se alimentar normalmente com a quantidade suficiente para suprimir suas necessidades.

Nestes casos, é passada uma sonda no paciente que chega até o estômago ou intestino. Por essa sonda o paciente será alimentado com uma dieta especial.

Também pode ser feito um estoma, ou seja, uma pequena abertura localizada diretamente no estômago (gastrostomia) ou no intestino (jejunostomia) por onde é colocada uma sonda específica para esta região. Isto normalmente acontece quando o paciente precisa usar a sonda por muito tempo.


O que é e para que serve a sonda?


Em todos os casos, o intuito é permitir que a dieta chegue ao estômago ou ao intestino do paciente adequadamente.


Qual a diferença entre dieta industrializada e dieta caseira?  


A dieta industrializada é feita especialmente para ser utilizada por sondas e contêm, de forma balanceada, todos os nutrientes que o paciente necessita.

Ela é líquida, homogênea, pronta para uso e para ser colocada em frascos plásticos para administração.

A dieta caseira é feita com alimentos convencionais (vegetais, carnes, frutas), liquidificados e peneirados na tentativa de deixar a dieta mais líquida e sem grumos.

Como não é possível garantir a composição dos ingredientes utilizados nesta dieta caseira, também não será possível garantir a presença de todos os nutrientes necessários ao paciente (vitaminas, minerais, proteínas, etc.).

A dieta pode ficar pobre em nutrientes, não alimentando adequadamente o paciente, e muitas vezes muito viscos, entupindo a sonda do paciente. Além de aumentar o risco de contaminação por impurezas e bactérias. 

Veja também

KRILL12/04/19 Krill é um tipo de crustáceo semelhante ao camarão, encontrado no Oceano Antártico. Dele é extraído um óleo 100% puro, com altas concentrações de ácidos graxos de cadeia longa poli-insaturados, incluindo de ácido eicosapentaenico (EPA) e ácido docosahexaenoico (DHA), ligados a suas membranas celulares via fosfolipídios......

Voltar para BLOG